Site Meter

27.1.18

UMA PEQUENA ALDEIA



Numa pequena aldeia do litoral, ao fim da tarde, uma velha senhora foi violentamente agredida por um intruso que procurava dinheiro. Uma filha que com ela vive conseguiu pedir socorro que apareceu prontamente. Um jovem vizinho imobilizou o assaltante que foi levado pelas autoridades. A senhora está no hospital, foi operada e, como se diz, está estável. O que me ficou da notícia foi a eficácia da vizinhança, o pronto socorro, a ajuda, a comoção. Na aldeia todos se conhecem e são quase todos familiares que entre si trocam produtos das terras que ainda vão amanhando, que velam pela segurança dos mais velhos, que acolhem visitantes e dizem, leve estas florinhas, prove lá esta pinga. Não são perfeitos, são humanos, vivem em casas baixas, conhecem a aldeia e a vila próxima, mas são de lá, da terra pequena de campos arejados. É o sentimento identitário que os vai salvando, dos assaltantes, da solidão, da indiferença das novas selvas. Estou há horas a pensar nisto. Coisas minhas, sem importância.


Licínia Quitério

Sem comentários:

Também aqui

Follow liciniaq on Twitter
 
Site Meter

Web Site Statistics
Discount Coupon Code